quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Osíris, o Rei da Ressurreição.

Pode-se dizer que Osíris foi um dos deuses mais populares que o Antigo Egito conheceu. Era um deus associado à vegetação e ao mundo dos mortos.

Conta a mitologia que foi um governante sábio, bom e amado por todos. Ensinou a seu povo como trabalhar com a agricultura, a tecer e a tocar músicas. Também ensinou a fazer pão dos grãos e vinho das uvas. Estabeleceu leis e espalhou a civilização pelo mundo todo.

Suas terras eram prósperas e isso despertou a inveja de seu irmão, Seth, que governava os desertos. Seth queria usurpar o trono de Osíris e por isso planejou sua morte. O convidou para um banquete que na verdade era uma emboscada. Morto, Osíris foi colocado num caixão e atirado ao Rio Nilo. Ísis, sua esposa, encontrou o ataúde na costa do Líbano e o trouxe de volta para o Egito ocultando-o nos pântanos do Delta.

Mas eis que Seth descobriu e furioso cortou em pedaços o caixão os espalhou pelo país todo. Ísis conseguiu recuperar o corpo do marido e ainda ressuscitá-lo. Osíris iniciou então sua vida como deus do mundo inferior, como rei dos mortos e seu juiz supremo. E com a ajuda de Thot, Osíris separou o mal do bem. Era na “Sala das duas verdades” que se dava a pesagem do coração. Se ele tendia para o bem ou para o mal. Aqueles que tinham vivido corretamente descansavam sob a sua glória. Enquanto que os outros, iam para o submundo. Seu filho Hórus, foi quem vingou-lhe a morte pondo fim à vida de Seth. Seth, ficou perpetrado como o Deus da Escuridão.

A morte e ressurreição de Osíris simbolizam a sucessão das estações do ano e a esperança de uma nova vida após a morte.

Hoje no Egito, tinha início as cerimônias de seis dias que comemoravam a trajetória da história de Osiris até o seu renascer no mundo espiritual. Portanto, aproveite esses dias para se desapegar de algo “morto” em sua vida e renová-lo de forma mágica. Pode ser um projeto, um relacionamento ou até um sentimento.

A imagem 1 veio daqui.
A imagem 2 veio daqui.

5 comentários:

  1. Bom Dia Cecile!
    Exercitar o desapego é difícil,muito difícil....Dizem que guardar coisas é coisa de pobre, que tem medo de não progredir, de que as coisa podem faltar.Meu pai guardava TUDO até pregos enferrujados,mas para quem sofreu com as guerras é até compreensível. Estou evoluindo neste tema a cada dia.Estou tentando...estou tentando...
    Bjs ensolarados.

    ResponderExcluir
  2. Desapego Veroca? Nossa, meu grande problema. Tenho aprendido muiiiiiiiiiiiiiito. Sou que nem seu pai ksksksksksk.
    Bom dia Cecile querida. O Egito deve ser o máximo.
    Vou rezar para Osiris me ajudar a jogar fora tudinho que tenho e/ou distribuir.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Vera e Eliane. Também já ouvi falar sobre isso, rsrsrs.

    O desapego é muito difícil mesmo. A gente deve procurar exercitá-lo todos os dias. Mas não sofram, ter a intenção e ir aos poucos já é um bom sinal.

    Vera, quanto ao seu pai, foram tempos difíceis, compreensível mesmo. E falando em pregos enferrujados, o que a gente precisa é dar destino certo para o nosso lixo para que eles não fiquem poluindo a natureza. mas ainda falta muito, aqui no Rio nem todos os bairros tem coleta seletiva. Uma pena.

    Eliane, pela estória Osíris foi um bom governante. Quem dera os governantes de hoje se espelhassem nele! E em relação ao desapego, acho muito importante. Tirando o "velho" damos chance para o novo entrar em nossas vidas. Egito! Já pensou!

    Sol no Sul! Que bom. Beijos solares pra vcs também.

    ResponderExcluir
  4. Nem me fale em governantes querida. Estou preocupada.

    ResponderExcluir
  5. Oi,

    É muito bom quando encontramos espaço como este aqui. Fiquei maravilhada.

    abraços de luz

    Hospital Espiritual do Mundo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...