sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Salários.

“E contentai-vos com o vosso soldo.” – João Batista. (Lucas, 3:14.)

A resposta de João Batista aos soldados, que lhe rogavam esclarecimentos, é modelo de concisão e de bom senso.
Muita gente se perde através de inextricáveis labirintos, em virtude da compreensão deficiente acerca dos problemas de remuneração na vida comum.
Operários existem que reclamam salários devidos a ministros, sem cogitarem das graves responsabilidades que, não raro, convertem os administradores do mundo em vítimas da inquietação e da insônia, quando não seja em mártires de representações e banquetes.
Há homens cultos que vendem a paz do lar em troca da dilatação de vencimentos.
Inúmeras pessoas seguem, da mocidade à velhice do corpo, ansiosas e descrentes, enfermas e aflitas, por não se conformarem com os ordenados mensais que as circunstâncias do caminho humano lhes assinalam, dentro dos imperscrutáveis Desígnios.
Não é por demasia de remuneração que a criatura se integrará nos quadros divinos.
Se um homem permanece consciente quanto aos deveres que lhe competem, quanto mais altamente pago, estará mais intranquilo.
Desde muito, esclarece a filosofia popular que para a grande nau surgirá a grande tormenta.
Contentar-se cada servidor com o próprio salário é prova de elevada compreensão, ante a justiça do Todo-Poderoso.
Antes, pois, de analisar o pagamento da Terra, habitua-te a valorizar as concessões do Céu.

Fonte: Pão Nosso, Emmanuel por Chico Xavier.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Antes de Servir.


“Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir.” – Jesus. (Mateus, 20:28.)

Em companhia do espírito de serviço, estaremos sempre bem guardados. A Criação inteira nos reafirma esta verdade com clareza absoluta.
Dos reinos inferiores às mais altas esferas, todas as coisas servem a seu tempo.
A lei do trabalho, com a divisão e a especialização nas tarefas, prepondera nos mais humildes elementos, nos variados setores da Natureza.
Essa árvore curará enfermidades, aquela outra produzirá frutos. Há pedras que contribuem na construção do lar; outras existem calçando os caminhos.
O Pai forneceu ao filho homem a casa planetária, onde cada objeto se encontra em lugar próprio, aguardando somente o esforço digno e a palavra de ordem, para ensinar à criatura a arte de servir. Se lhe foi doada a pólvora destinada à libertação da energia e se a pólvora permanece utilizada por instrumento de morte aos semelhantes, isto corre por conta do usufrutuário da moradia terrestre, porque o Supremo Senhor em tudo sugere a prática do bem, objetivando a elevação e o enriquecimento de todos os valores do Patrimônio Universal.
Não olvidemos que Jesus passou entre nós, trabalhando. Examinemos a natureza de sua cooperação sacrificial e aprendamos com o Mestre a felicidade de servir santamente.
Podes começar hoje mesmo.
Uma enxada ou uma caçarola constituem excelentes pontos de início. Se te encontras enfermo, de mãos inabilitadas para a colaboração direta, podes principiar mesmo assim, servindo na edificação moral de teus irmãos.

Fonte: Pão Nosso, Emmanuel por Chico Xavier. 

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

O Cometa Olinda.

O primeiro cometa a ser descoberto a partir do Brasil e da América Latina, foi o Cometa Olinda, no dia 26 de fevereiro de 1860. O astrônomo francês Emmanuel Liais, descobriu o astro acidentalmente enquanto estava a serviço do Real Observatório do Império, hoje Observatório Nacional. Liais, veio para o Brasil em setembro de 1858 observar o eclipse solar que aconteceria no dia 7 de setembro daquele ano, e acabou permanecendo no país durante 25 anos.
No dia do descobrimento do cometa, Liais estava no Observatório do Alto da Sé, em Olinda, Pernambuco, fazendo levantamentos meteorológicos e mapas topográficos para o Observatório do Império. O cometa recebeu o nome de Liais e foi o primeiro cometa a ser descoberto na América Latina. Sua identificação e nome são 1860 I,C/1860D1, Cometa de Liais.
O Cometa Olinda possui uma órbita parabólica, que não permite que seja novamente observado mesmo local. Tal descoberta foi publicada num artigo na Monthly Notices da Royal Astronomical Society.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Dia de Santa Valburga.

Hoje é dia de Santa Valburga, pelo Ordem Beneditina. Pelo martirológio romano, a festa litúrgica acontece no primeiro de maio.
Valburga foi uma missionária anglo-saxã que viveu no século VIII, no Reino Unido. Nascida em família de nobres e religiosos, aos 10 anos foi morar num convento. Quando adolescente, Valburga se fez monja e se formou. Aos 38 anos foi enviada a Alemanha, junto com outras religiosas para fundar e implantar mosteiros e escolas entre os recém-convertidos. Durante a viagem, Valburga conseguiu aplacar com preces uma grande tempestade. A este tempo, a missionária já operava milagres.
É protetora dos seus fiéis contra a ira e as tempestades.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Dia de São Sérgio.


São Sérgio foi um mártir nascido na Cesaréia, Capadócia, no século IV de nossa Era. Pouco se sabe sobre sua vida, mas seus últimos momentos foram registrados em numa página latina à época do imperador romano Diocleciano.  

Conta a história que durante a perseguição aos cristãos, Saprício, que administrava Armênia e Capadócia, ordenou que todos os cristãos fossem ao templo pagão prestar homenagem a Júpiter. Caso não comparecessem seriam denunciados, presos e condenados à morte. São Sérgio, já idoso, era conhecido como um monge e compareceu ao chamado, fazendo estranhar os cristãos presentes. No momento do ritual, os fogos apagaram-se e não foi possível acendê-los outra vez. Creditaram então, tal acontecimento a presença do monge. São Sérgio deu um passo a frente e explicou que o fogo não voltaria a acender porque os deuses pagãos estavam querendo tomar um lugar indevido pois só havia um Deus onipotente, e este era venerado pelos cristãos. São Sérgio foi preso, julgado e morto naquele mesmo dia, 24 de fevereiro.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Dia de São Policarpo de Esmirna.


Hoje é dia de São Policarpo de Esmirna, padroeiro das dores de ouvido. 

Policarpo foi um bispo cristão que viveu no século II de nossa Era. 

Deixo abaixo uma oração:

Ó Deus, Pai de Bondade, faça que minha palavra console os que sofrem e que minha presença sustente os que vacilam. Faça, também, que eu seja capaz de imitar firmemente seu exemplo e que seja para meus irmãos fonte de alegria, esperança e paz. Amém.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Santa Margarida de Cortona.


Hoje é dia de Santa Margarida de Cortona. 

Nascida em Alviano, na Itália, em 1247, ficou órfã de mãe ainda criança. O pai se casou novamente e ela sofreu nas mãos de sua madrasta. Quando adolescente, viveu uma vida mundana de prazeres e luxúria. Foi amante de um nobre rico. Até que um dia, Margarida caiu em si e se arrependeu da vida que levava. Voltou para casa de seu pai e chamou a atenção de todos quando foi à missa com uma corda amarrada ao pescoço para mostrar o arrependimento do passado.

Se entregou a uma vida religiosa e se impôs severas penitências.
Faleceu no dia 22 de fevereiro de 1297 e foi canonizada pelo Papa Bento XIII em 1728.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Para gerenciar pensamentos.

Para desacelerar o pensamento e proteger a emoção, algumas técnicas são muito importantes. A primeira é não ser o agiota da emoção. O agiota é aquele que empresta a juros altos e cobra caro a fatura. A pessoa se doa aos amigos, filhos, aos parceiros e pressiona para que os outros gravitem em sua órbita, por exemplo. Já o autoagiota é aquele que cobra de si mesmo. Além dito, devemos fazer a mesa redonda do “eu”. Ou seja, o nosso eu tem que conversar com os nossos fantasmas. Nosso “eu” deve duvidar, criticar o estado de ansiedade e passividade do “eu”, determinando que esse “eu” assuma a sua história, confrontando tudo o que nos perturba. Temos que praticar a técnica do DCD todo dia: duvidar, criticar e determinar para que possamos construir uma história verdadeiramente inteligente ao longo da nossa existência.
Trechos da entrevista feita por Andréia Martins com Augusto Cury, autor do livro: Ansiedade: como enfrentar o mal do século, para o Almanaque Saraiva.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Ansiedade X Estresse.

Toda pessoa que vai fazer uma prova que sonha, que deseja novas conquistas, vai desenvolver uma ansiedade normal, que acelera o coração e aumenta a frequência pulmonar, pois toda a dinâmica do metabolismo acompanha essa motivação. Isso é o que eu chamo de ansiedade vital, que é normal. Mas quando ela ultrapassa os limites, essa ansiedade produz sintomas que contraem a criatividade, evitam o relaxamento, deixando de ser uma ansiedade motivadora para ser uma ansiedade controladora e asfixiante, que começa a produzir o estresse, que não é apenas um movimento tenso da emoção, mas também se reflete no corpo.
Trecho da entrevista feita por Andréia Martins com Augusto Cury, autor do livro: Ansiedade: como enfrentar o mal do século, para o Almanaque Saraiva.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

O Eu Sabotador.

O eu sabotador é aquele que não relaxa nunca. Cobra-se excessivamente e aumenta os níveis de exigência para ser feliz. Uma pessoa que se cobra excessivamente está apta a trabalhar numa financeira, mas não a ter uma bela história de amor consigo. Hoje nós estamos convictos de que estabelecer metas é diferente de autocobrança. Uma pessoa que se autopune constantemente contrai a sua criatividade, a ousadia e a capacidade de fazer a diferença no teatro social. A mente humana pode ser encarada como uma grande empresa, a única que não  pode falir, porque, se não, todo o resto desmorona. O seu “eu” deve ser líder da sua mente. Ninguém vai ser um líder brilhante se não o for no universo psíquico.
Trecho da entrevista feita por Andréia Martins com Augusto Cury, autor do livro: Ansiedade: como enfrentar o mal do século, para o Almanaque Saraiva.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Crianças e a Ansiedade.

As crianças, a partir dos primeiros anos, são muito estimuladas, principalmente pela TV e pelos aparatos eletrônicos. Tudo isso é registrado pelo RAM (Registro Automático da Memória), saturando o centro da memória humana e estimulando um fenômeno inconsciente chamado autofluxo. Ele é o copiloto da aeronave mental. Faz uma varredura na memória, produz imagens mentais, pensamentos e fantasias. Mas quando nós o superestimulamos com informações, imagens e sons, o fenômeno do autofluxo provoca a SPA (Síndrome do Pensamento Acelerado). É muito triste saber que uma criança de 7 anos de idade tem mais informações do que um imperador romano no auge de Roma, mais informações até do  que Platão, Sócrates, Pitágoras.
Trecho da entrevista feita por Andréia Martins com Augusto Cury, autor do livro: Ansiedade: como enfrentar o mal do século, para o Almanaque Saraiva.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

A Memória e o Excesso de Informação.

As informações estão no córtex cerebral, mas muitas não são utilizadas como conhecimento. São tijolos inúteis, pelo menos boa parte delas, como o conhecimento que não é transformado em experiência ou a experiência não é trabalhada como função complexa da inteligência. Esse excesso de informação não tem sido capaz de gerar mentes brilhantes, pensadores altruístas e solidários. Pelo contrário, tem estressado a mente humana num nível nunca antes visto, contraindo a criatividade, a consciência crítica e a capacidade de elaborar um pensamento complexo.
Trecho da entrevista feita por Andréia Martins com Augusto Cury, autor do livro: Ansiedade: como enfrentar o mal do século, para o Almanaque Saraiva.

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Ansiedade, Mal do Século.

O grande mal do século é a ansiedade, devido à Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA). Ela atinge quantidades absurdas, 70%, 80% ou mais da população em geral, desde crianças e adolescentes até adultos.
A nossa sociedade chegou a esse nível de ansiedade devido ao excesso de trabalho, de atividade intelectual, de preocupação e, em destaque, o excesso de informação.
No passado, o número de informações se duplicava a cada dois ou três séculos, hoje isso ocorre a cada ano. Esse excesso de informação é registrado por um fenômeno chamado RAM – Registro Automático da Memória.
O excesso de informação satura o centro do córtex cerebral, o centro da memória, levando a uma hiperconstrução de pensamento e desenvolvendo uma série de sintomas como dores musculares, dores de cabeça, irritabilidade, sofrimento por antecipação, fadiga ao acordar, déficit de concentração e de memória. Há pessoas que literalmente carregam seu corpo. Esses sintomas são avisos do nosso corpo para que a gente mude o estilo de vida.
A SPA (Síndrome do Pensamento Acelerado) tem abarcado pessoas de todos os níveis, em todos os países e de todas as culturas. Mas algumas profissões afetam mais as pessoas, como aquelas em que o trabalho intelectual é mais intenso, como jornalistas, médicos e psiquiatras.
Trechos da entrevista feita por Andréia Martins com Augusto Cury, autor do livro: Ansiedade: como enfrentar o mal do século, para o Almanaque Saraiva.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...