quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Skadi, Deusa Escandinavia.

Hoje celebrava-se Skadi, a deusa padroeira da Scandinávia. Ela regia a neve, protegia os esquiadores e a esposa de Ullr, o deus dos esquis.

De acordo com a mitologia nórdica, ela era filha do gigante Pjazi. Era também chamada de Deusa do Inverno. Quando seu pai morreu, Skadi quis se vingar dos Aesir, guerreiros da justiça e da sabedoria.

Como eles não queriam se defender batendo na deusa, resolveram reparar o mal pedindo que se casasse com um deles. Para que sua escolha fosse aleatória, eles só deixaram os pés à mostra. Skadi decidiu escolher o que tivesse o pé mais bonito, pensando ser os de Balder. Mas foi o deus Njord o escolhido.

Eles vão então morar nas montanhas gélidas e ruidosas, onde a deusa se sentia mais à vontade. Só que Njord era o deus da água das praias e não conseguiu se adaptar a neve. Devido às constantes mudanças, criaram as estações do ano. O casamento dos dois não durou muito mas eles tiveram dois filhos, Freya e Frey.



terça-feira, 29 de novembro de 2011

Deusa Leonina Mehit.

Mehit era uma deusa do Império Antigo.

Foi descrita como uma mulher com a cabeça de leoa e usando um colar solar.

Em Thinis, onde era capital das duas primeiras dinastias egípcias, estavam localizados os principais centros de culto a Mehit e onde Onuris era a principal divindade. Onuris era o deus guerreiro protetor de seu povo contra os inimigos, espíritos malignos e de pragas.

De acordo com a lenda, Onuris saiu para caçar uma Leoa no deserto da Núbia e trouxe Mehit. Ela foi domada e se tornou sua consorte.

O seu nome quer dizer “aquela que foi completada”.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

O Pequeno Príncipe.

O Pequeno Príncipe é um clássico que foi imortalizado pelo tempo. O livro foi escrito por Antoine de Saint-Exupéry e conta a história de um princepezinho e suas andanças. É uma visão a respeito do mundo e da vida que já encantou várias gerações, em todo o mundo. Deixo abaixo algumas citações do livro:
 
“Vem brincar comigo, propôs o príncipe, estou tão triste… – Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. Não me cativaram ainda.”
 
“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

“Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra, o teu me chamará para fora da toca, como se fosse música”.
 
“Se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro.” 

“A gente só conhece bem as coisas que cativou.”

“A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar.”

domingo, 27 de novembro de 2011

Nossa Senhora das Graças.

No dia 27 de novembro de 1830, aconteceu em Paris a aparição da Virgem considerada uma das mais importantes. Era um sábado antes do primeiro domingo do Advento. Ficou conhecida também como Nossa Senhora Medianeira e Nossa Senhora da Medalha Milagrosa.

Deixo abaixo um Hino dedicado à Nossa Senhora das Graças composto em 2009 por Windson Candido e Francisco Candido, Pai e Filho, na Cidade de Ji-Paraná - Rondônia na comunidade que tem o nome da Santa Nossa Senhora das Graças.:

sábado, 26 de novembro de 2011

Conventina, Deusa das Fontes.


O povo celta comemorava hoje a deusa das fontes chamada Conventina. Ela era cultuada na Bretanha e na Espanha.

Conventina era a deusa da agua, do destino, da vida e das cerimonias. Ela regia o rio Carrawburgh e era representada como uma mulher vertendo agua de uma urna. Essa imagem simbolizava conhecimento e cura. 

Ainda hoje, na Ilha de Maiorca, é feita a dança da cisterna que exige passos ondulantes e em ziguezague lembrando as antigas danças sagradas dos rios e da chuva. 

Se você puder e quiser comungar com essa energia, vá até o habitat dessa deusa, seja num rio, numa fonte ou em uma cachoeira e lhe ofereça flores, moeda e um objeto que represente algo que você deseja. Peça a ela que lhe ajude a deslizar suavemente no rio de sua vida, contornando obstáculos e refletindo harmonia, equilíbrio e serenidade.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Gaia, a Deusa da Terra.


Hoje celebrava-se a deusa grega da Terra, Gaia ou Geia.

De acordo com o mito, no inicio não havia forma, apenas o caos. Desse caos, teria surgido Gaia, a Mae Terra, que criou o tempo e o céu. E quando a deusa se uniu a Urano, que era seu filho, gerou todas as outras divindades do Olimpo. 

As oferendas feitas a Gaia continham cevada e mel que eram colocados nas fendas da superfície terrestre. 

Segundo algumas fontes, era Gaia a inspiradora de todos os oráculos. 

Hoje e um bom dia para pensar no planeta e no que pode ser feito para a manutenção do equilíbrio ecológico.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Berchta, a Deusa Mãe.


Na Alemanha e na Áustria comemorava-se hoje a deusa Berchta ou Percht, a Deusa Mãe.  Também chamada de Mulher Elfo. 

Berchta costumava sobrevoava a terra envolvida num manto de neblina fertilizando os campos e os animais.

De acordo com o mito, a deusa não tolerava preguiça por isso ficava inspecionando os teares e se encontrasse algum trabalho mal feito arranhava ou feria a tecelã. As  casas também deviam estar arrumadas, se não despertavam também a ira de Berchta. 

Nas festas em homenagem a deusa costumava-se fazer panquecas e beber leite deixando um pouco para ela. Ninguém podia vê-la vindo comer furtivamente. Se alguém a espiasse, corria o risco de receber como castigo uma cegueira temporária.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Sita e o Ramayana.


Hoje, na India, comemorava-se a deusa Sita. Era a deusa padroeira da terra, da natureza e da agricultura. E também era esposa de Rama. 

De acordo com o mito, Sita nasceu da deusa Terra tendo surgido num lago que havia dentro de uma flor de lótus. O rei Janaka Maharaja foi quem a encontrou e a criou como se fosse sua filha. Janaka seria o guardião do famoso arco de Shiva. Era um arco pesado que precisava de dez bois para transportá-lo. À época de encontrar um pretendente para Sita, o rei fez um édito que dizia que quem conseguisse armar o arco de Shiva, desposaria Sita. Todos os anos um torneio era realizado mas ninguém jamais conseguia sequer erguer o arco. 

Até que um dia surgiu no palácio Rama. Ele parecia um adolescente pelo seu tamanho e aspecto. Mas ao se apresentar no torneio, foi tão poderoso que fraturou o arco ao vergá-lo. Rama e Sita se casaram e foram morar em Ayodhya. Mas devido a intrigas em seu palácio, Rama foi condenado ao exílio na floresta, tendo Sita o acompanhado. O demônio Ravana, que habitava a floresta, raptou Sita levando-a para Sri Lanka. Rama, auxiliado pelo rei dos macacos e um exército fantástico vai resgatar Sita. 

A epopeia foi chamada de Ramayana, que significa a viagem de Rama, e o episódio mais marcante é a construção da ponte entre o sul da Índia e a Ilha de Lanka. A construção foi feita pelo exército de macacos, ursos e demais entidades vivas. Ao final, eles conseguem resgatar Sita.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Hipnose e Fisioterapia.


A hipnose tem sido usada cada vez mais no Brasil em tratamentos de distúrbios psicológicos e doenças compulsivas.  
 
O termo tem origem grega onde hipnos significa sono e osis, ação ou processo. De acordo com algumas fontes, foi o médico e pesquisador britânico James Braid, quem introduziu o nome hipnose a esta prática por acreditar se tratar de um sono induzido.  Quando descobriu que Hipnos era o nome de um deus grego, que regia o sono, já era tarde. O termo hipnose estava sedimentado. 

E apesar de não deixar de ser uma espécie de sono, já se comprovou cientificamente que sono e hipnose são dois estados de consciência distintos. Testes eletroencefalogramas mostraram ondas cerebrais de formas, frequências e padrões distintos para cada caso.
Pode–se dizer que hipnose é um conjunto de técnicas psicológicas e fisiológicas que modificam gradualmente a atenção. E durante esse processo é possível tratar pessoas com quadros de depressão, traumas, fobias, ansiedade, dependência química, desequilíbrio emocional, falta de atenção, insônia entre outros. 

Mas uma outra aplicação da hipnose está sendo muito utilizada. É a hipnose na fisioterapia. A prática pode auxiliar na aceleração do processo de recuperação de lesões físicas dentre outros benefícios. O médico Nelson Granado, com especialização em fisioterapia, é um dos pioneiros no Brasil que faz essa combinação de hipnose com fisioterapia. Tanto que costuma ministrar palestras pelo país passando seu conhecimento  a outros profissionais dessa área. No próximo sábado, dia 26 de novembro, Granado estará no Rio de Janeiro fazendo uma palestra intitulada: Aplicação da Hipnose na Fisioterapia. 

O evento contará com breves demonstrações dessa aplicação da hipnose, direcionadas aos profissionais e estudantes da Fisioterapia e de outras áreas da saúde, como também para o público em geral interessado no tema. Para maiores detalhes acesse o link do Instituto Phisiom de Reprogramação Neurodimensional, onde Granado trabalha.  

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Kukulcán, Deus Maia.

Hoje é dia de Kukulcán, o deus do céu dos Maias.

O nome Kukul significa sagrado ou divino e o can é serpente. Por isso também é chamado de Serpente Emplumada.

A origem desse Deus é anterior aos maias e está presente em toda a América Central.

Kukulcán é representada com um nariz comprido e truncado. Ele caminha sobre a água, é hábil com tochas ardentes e costuma sentar-se na árvore cruciforme dos quatro ventos.

Kukulcán foi sobrepujado por Quetzalcoatl, o deus sol. Mas Kukulcán era mais do que o sol. Ele tinha os atributos de um Deus-trovão. O sol ao meio-dia, em Yucatán e Guatemala, por exemplo, parece desenhar as nuvens ao seu redor com formas serpenteadas. Como se dali saíssem os trovões, a luz e a chuva.

Em outra fonte, Kukulcán aparece como o Senhor do Vento porque que rege e governa a nave que o conduziu até Yucatán.

domingo, 20 de novembro de 2011

Mawu e os Voduns.

Hoje é dia de Mawu, o Ser Supremo dos povos Ewe-Fon, da África Ocidental, que teria criado a terra e os seres vivos que nela habitam.

O deus co-autor dessa criação é Lissá. Juntos, tiveram 9 Voduns.

Do primeiro parto, Mawu teve os gêmeos Sakapatá e deu a eles o seu domínio.

Depois veio Sô, que era macho e fêmea ao mesmo tempo. Por ser muito parecido com o pai, ficou no céu, governando os elementos e o clima.

No terceiro parto, deu à luz a um casal de gêmeos Agbê e Naeté. A eles foi concedido o domínio de Hu, o mar, que refresca a terra.

Na quarta concepção, teve Agué, que ficou de cuidar das plantas e dos animais sobre a terra.

Gu, foi o quinto, e tinha o corpo feito de pedra e no lugar da cabeça tinha uma lâmina. Ele ficou encarregado de auxiliar os homens a dominar o mundo para garantir sucesso e felicidade para todos.

Djó, era a atmosfera. Não era nem homem nem mulher. Ele quem separou o Céu da Terra e deu trajes invisíveis aos seus irmãos.

O caçula é chamado de Legba e permaneceu junto com Mawu, agarrado aos seus pés.

Mawu é representada muitas vezes como uma anciã caminhando apoiada a um cajado na mão direia. Um de seus símbolos é a lua crescente.

Quando Vodun tem a inicial maiúscula, significa religião. Quando é minúscula, são os espíritos centrais da religião. A religião Vodun é monoteísta tradicional da costa da África Ocidental, da Nigéria a Gana. Os povos Ewe são do Togo e de Gana e os Fon são do Benin e da Nigéria.

sábado, 19 de novembro de 2011

Festival Bharatri Dwitya.

Hoje é dia do Festival Bharatri Dwitya na Índia, que celebra os irmãos gêmeos Yama e Yami. Ambos são divindades hindus. Eles seriam filhos de Surya, o dom de Deus.

Yami é considerada a primeira mulher, a mãe da raça humana. A deusa também pode ser chamada de Yamini, que em sânscrito significa “noite”. Às vezes ela é representada na cor preta e aparece montada numa tartaruga, uma vahana. É considerada a padroeira dos rios.

Yama, teria sido o primeiro mortal que morreu e avistou o caminho para a morada celeste. Com isso, tornou-se o Senhor da Morte. Também chamado de Senhor do Submundo.

No dia de hoje, a vaca e o cachorro, que são animais consagrados a estes deuses, são ornamentados com guirlandas de flores.

A mensagem que o festival quer passar é que homens e mulheres são iguais. Eles devem ser companheiros e parceiros na vida para desfrutarem juntos dos mesmos direitos e privilégios.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Jim Jones e a Comunidade de Jonestown.

No dia 18 de novembro, de 1978, aconteceu o maior suicídio coletivo da história da humanidade, que se tem notícia. Ficou conhecido como o "Massacre de Jonestown". Foi considerada uma catástrofe não natural que só perdeu em número de mortos para os atentados de 11 de setembro de 2001.
A comunidade Jonestown ficava na Guiana Francesa e fazia parte do Templo do Povo. Uma seita religiosa que tinha como guru o pastor americano Jim Jones.

Novecentas e quatorze pessoas morreram. Algumas ingeriram veneno e outras morreram com um tiro na cabeça.

O conjunto habitacional construído na Guiana para atender às famílias da comunidade não existe mais. Os índios retomaram as terras e terminaram de destruir as construções.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Frau Holda, Deusa da Terra.

Hoje é dia da Deusa Holda, antiga divindade nórdica da Terra e da natureza. Também padroeira das mulheres e dos assuntos domésticos.

Mas ao mesmo tempo em que rege as tarefas domésticas, está associada ao deserto exterior, aos animais selvagens e aos lugares remotos do homem. Sua imagem também está associada ao inverno, às bruxas e aos caçadores selvagens.

Também chamada de Frau Holle, a deusa presidia os lagos, os rios, o cultivo e a fiação do linho, a lareira e a maternidade.

A simbologia dessa deusa é muito complexa. Ao longo do tempo, o seu lado escuro ficou mais marcado nas lembranças dos nórdicos, como a que conduzia as almas e a que voava sobre os vales e montanhas nos rodopios dos ventos.

Na mitologia, diz-se que quando chovia, Holda estava lavando suas roupas. Quando nevava, ela estava sacudindo seus travesseiros.

A representação que mais marcou Holda foi a de uma velha feia e furiosa a qual se apelava para assustar crianças desobedientes.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Imperador Inca Atahuallpa.


Atahuallpa foi o décimo terceiro e último Sapa Inca, que quer dizer imperador, de Tahuantinsuyu, como se chamava o Império Inca.

Ele era filho do Inca Huayna Capac com Tocto Pala. Tocto era uma princesa de Quito que havia se casado primeiro com o Inca Tupac Yupanqui, pai de Huayna. Quando Tupac morreu, ela se casou com Huayna e tiveram Atahuallpa. Mais tarde, Huayna deixou como legado as terras que eram de Tocto, em Quito, para Atahuallpa e designou seu meio irmão, Huascar, como Imperador. Pois segundo a tradição, o imperador tinha que ser Inca e Atahuallpa não era considerado um Inca legítimo. Mesmo assim, essa divisão gerou uma disputa sucessória e Atahuallpa, liderando um grande exército, venceu Huascar numa guerra que durou vários anos.

Conta a história que Atahuallpa ao se dirigir para a cidade de Cuzco, capital do Império, a fim de tomar posse do trono recém conquistado, parou numa cidade andina chamada Cajamarca. E apesar de estar conduzindo cerca de 80.000 guerreiros incas, foi traído e aprisionado pelo conquistador espanhol Francisco Pizarro no dia 16 de novembro de 1532.

O conquistador espanhol Francisco Pizarro, que estava em Cajamarca, o convidou para jantar e conversar na praça principal. Sem desconfiar, o Imperador levou consigo apenas um pequeno contingente de guardas de honra. Quando chegou à praça, que aparentava estar vazia, os homens de Pizarro estavam escondidos, um padre chamado Vicente Valverde veio falar-lhe acompanhado de um tradutor.

O padre exigia que Atahuallpa e seu séquito se convertessem ao Cristianismo e se submetessem à soberania do rei espanhol. Caso não aceitasse, seria considerado inimigo tanto da Igreja Católica quanto do Reino da Espanha.

De acordo com a lei espanhola, a Espanha só poderia declarar guerra aos incas se houvesse uma recusa do Imperador. A esta hora, já havia sido entregue uma bíblia à Atahuallpa, que logo após ouvir o pedido do padre atirou-a ao chão. Esse gesto foi considerado uma grave ofensa aos invasores. E também era o motivo que faltava para iniciar uma guerra.

De acordo com os relatos, em duas horas, mais de seis mil soldados incas foram dizimados e o Imperador foi aprisionado no Templo do Sol. Para ter sua liberdade de volta, Atahuallpa concordou encher de peças de ouro seus aposentos e dar ao espanhol o dobro dessa quantia em prata. Mas Pizarro não tinha intenção de libertar o Imperador.

Enquanto isso, Atahuallpa determinou que matassem Huascar, temendo que este viesse a fazer acordo com Pizarro. O espanhol apressou então a execução de Atahuallpa, acusando-o de ter cometido 12 crimes, dentre os quais o de ter se rebelado contra o Reino da Espanha, praticar idolatria e assassinar Huascar.

Foi julgado e condenado a ser queimado na fogueira. Mas no momento da execução, aceitou ser batizado pelo padre Valverde para diminuir sua pena. Foi então morto por estrangulamento garroteado no dia 26 de julho de 1533.

O irmão de Atahuallpa, Tupac Huallpa, assumiu o poder e mais tarde seu outro irmão, Manco Yupanqui também. Ambos a serviço de Pizarro.

Em outra versão da história, Huascar não foi morto a mando de Atahuallpa. Mas sobreviveu à invasão espanhola tendo fugido para a floresta amazônica.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Deusa Rumina e as Mães.

Hoje é dia da deusa Rumina. Era uma deusa romana que protegia as mães que amamentavam. Seu domínio de proteção estendia-se também para as mães dos animais.


O templo de Rumina ficava perto da figueira Ruminalis, onde uma loba teria amamentado os gêmeos Rômulo e Remo. No templo, ao invés de vinho nos sacrifícios, oferecia-se leite.

Também era conhecida como “O seio materno”. As mulheres que desejavam ter leite suficiente para amamentar seus filhos ofereciam à deusa leite colocado sob a figueira.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Baby de Babylon.

Baby de Babylon é uma música de autoria do cantor e compositor Lulu Santos.


"Todo povo tem
Sua versão do paraíso
Eu tenho também
Só que lá se chega vivo
Sem precisar senha
Sem ter que entrar na fila
É só se concentrar e pegar a vibração

Todo mundo quer
Um sorriso
Um abrigo
Homem e mulher
Um abraço
Um peito amigo
Sem precisar senha
Sem ter que entrar na fila
É só se concentrar e pegar a vibração

Fecho os olhos e nos vejo
Iluminados de neon
Sob um céu alaranjado
De uma ca na Babylon
Babylon
Baby de Babylon"

domingo, 13 de novembro de 2011

Idade Média nas Trevas.

O dia 13 de novembro foi considerado um Dia Escuro na Idade Média.


Era tido como um dia de azar ou propício às práticas do mal. Se esse dia caísse numa sexta-feira, era preciso ficar atento porque algo não agradável poderia ocorrer.

Hoje é um bom dia para meditar e limpar a sua mente. Não precisa fazer nenhum ritual. Basta apenas orar e invocar o poder da Luz Maior ou usar o nome de uma divindade que tenha mais a ver com você.

sábado, 12 de novembro de 2011

Deusa Var, Mãe Terra.

Na mitologia nórdica, hoje celebrava-se Var, um dos aspectos da Mãe Terra. É uma deusa que está associada à juramentos e acordos.


De acordo com o mito, Var ouvia e sabia de tudo. Era ela quem cuidava para que nenhum parceiro ou conjugue enganasse o outro. E se isso acontecesse, Var punia o infrator, defendendo a verdade. Era uma forma de se vingar dos que mentiam ou quebravam juramentos.

As mulheres que eram traídas costumavam recorrer à Var, pois somente a deusa era capaz de distinguir uma verdade de uma mentira.

Var em nórdico antigo significa penhor ou amado.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Que Fada Você É.

Na Irlanda hoje celebrava-se o Povo das Fadas colocando oferendas nos espinheiros pretos.

Se você quiser entrar nesse universo elficos, acesse esse link e descubra Que Fada é Você através do seu nome.

Fada: Columbine Goblinweb - É uma Fada que traz riquezas e bens. Vive em campos de cogumelo e em prados tranquilos. Só é vista na névoa de manhã bem cedo. Costuma vestir lilás e roxo como as flores Columbine e tem asas verdes e suave como uma borboleta.

Elfo: Elfsplatter água - É um alegre e amigável elfo. Mora perto de riachos borbulhantes e só é visto quando há um enxame de abelhas e chilrear dos grilos. Usa uma jaqueta azul e tem asas transparentes verdes como uma cigarra

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Loy Krathong e as Deusas das Águas.

Hoje, na Indonésia, celebrava-se o Loy Krathong, a “Festa das Luzes”, com o objetivo de acalmar as deusas das águas.

Para a deusa do mar, Annawan, tentava-se impedir que ela provocasse um furacão; para Dara Rambai Geruda, que ela não afogasse ninguém quando estivesse irritada; para Dewi Danu, que continuasse a fornecer água potável.

A deusa Mãe das Águas, chamada Inan Oinan, também era reverenciada nesse festival assim como a deusa do oceano, Inawen, para quem oferecia-se arroz e galinha. Com esta celebração, também tentavam impedir que a deusa do rio, Karo Kung, provocasse febres e infecções. E que Minti Dara Bunsu, parasse de afundar quem mergulhasse nas águas. Njai, era a senhora dos mares que vivia num palácio no submerso. A ela as pessoas recorriam em busca de proteção e de ajuda. Também tinha uma sereia chamada Nyai Loro Kidul, que costumava atrair os jovens para o fundo do mar. Para aquietar a sereia, davam-lhe cocos.

Atualmente, na Tailândia, ainda se realiza o festival Loy Krathong. Loi significa flutuar. E Krathong é o receptáculo da flor de lótus.

As pessoas costumam lançar ao mar um barquinho feito de folhas de bananeiras ou de lótus colocando sobre elas velas, flores de lótus e gardênia, moedas e incenso. Os pedidos são feitos num pedaço de papel e colocados também sobre as folhas. Ao ser levado pela correnteza, se as velas permanecerem acesas até o barco sumir de vista, é sinal de que seus pedidos serão atendidos pelas deusas das águas.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Dia do Destino para os Alemães.

O dia 9 de novembro é um dia em que alguns acontecimentos marcaram a história da Alemanha. Tanto que ficou conhecido como o Dia do Destino ou Mau Dia. Confira os anos e os acontecimentos:

Em 1848 : o parlamentar Robert Blum foi executado após fazer parte da insurreição de Viena, que acontecera me outubro de 1848.

Em 1918 : a proclamação da República de Wiemar.

Em 1923 : o fracasso do golpe de Adolf Hitler em Munique.

Em 1938 : a Kristallnacht. É o Pogrom, assalto com saques e assassinatos, contra os judeus do Terceiro Reich.

Em 1989 : a queda do Muro de Berlim.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

"Vasos de Barro."

"Temos, porém, este tesouro em vasos de barros, para que a sublimidade seja da virtude de Deus e não de nós." - Paulo. ( II Coríntios, 4:7.)


Não te furtes a transmitir os dons do Evangelho.

Se caíste, levanta-te e estende as mãos, construindo o melhor.

Se estiveste em erro até ontem, reconsidera o gesto e esclarecendo a quem te ouve a palavra.

Se cansado, recompõe as próprias forças na fé, e prossegue amparando sempre.

Caluniado, perdoa e esquece o golpe, procurando servir.

Menosprezado, não firas ninguém e esforça-te por ser útil.

Perseguido, esquece o mal e faze o bem que possas.

Insultado, olvida toda ofensa e auxilia sem mágoa.

Em meio de todas as fraquezas e vicissitudes que nos rodeiam a alma, estejamos convictos com o apóstolo Paulo de que possuímos o conhecimento da verdade e a flama do amor, como quem transporta um tesouro em vasos de barro, para que a excelência da virtude resplandeça por luz de Deus e não nossa.

Livro: Palavras de Vida Eterna


Emmanuel / Francisco Cândido Xavier

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Deus Lono e o Makahiki.

Hoje na mitologia havaiana, iniciava-se o festival da colheita Makahiki em homenagem ao deus Lono.

Lono era o deus da terra, da fertilidade, da agricultura. Era associado às chuvas e também à música.

De acordo com o mito, Lono desceu à terra por um arco-íris para se casar com Laka. Ele era um dos quatro deuses que teriam existido antes do mundo ser criado. Os outros deuses são: Ku, Kane e Kane.

Lono também representava a paz e quando o capitão Cook aportou nas ilhas havaianas, uma parte dos nativos acreditava que ele era o deus Lono encarnado.

Em sua homenagem, todos os anos se realiza o Makahiki que dura uma semana, chamada de “Semana da Aloha”.

domingo, 6 de novembro de 2011

A Serpente Tiamat.

Hoje é dia de Tiamat, a Grande Deusa da mitologia babilônica. É chamada também de a Grande Mãe da Babilônia.

Geralmente é descrita como uma serpente marinha ou como um dragão.

No mito, o universo teria sido criado do corpo de Tiamat. Posteriormente, é incluído a participação de seu filho Marduk na história da criação. Marduk teria matado a mãe e dividido seu corpo em duas metades. Da metade superior criou o céu e da metade inferior, criou a terra. Essa história marca a mudança do matriarcado para o patriarcado.

Na mitologia grega, outra passagem também é marcada com a morte de uma serpente, a serpente Píton. Apolo a mata e divide seu corpo em dois para se tornar o dono do oráculo de Delfos.

sábado, 5 de novembro de 2011

A Mulher Aranha, Sussistinako.

Hoje no México, tribos nativas comemoravam Sussistinako ou Stichtchnako, também chamada de “A Mulher Aranha”.

Ela seria a razão personificada, o poder supremo, uma mente mestre que sempre teria existido. A Mulher Aranha seria a forma feminina para o pensamento ou a razão. O ser personificado de Stichtchnako seria a criadora de tudo. E era para ela que as orações dos devotos se dirigiam.

Mas ela tinha uma irmã chamada Shrotumenako, que significava nosso lado subjetivo, nossa memória ou nosso instinto. O lado da vida que poderia nos desvirtuar. Fazer-nos cair para o lado obscuro do espírito.

Segundo o mito, em nossas mentes habitam a razão e o instinto. Talvez a melhor tradução seja dizer que temos um lado racional e outro subjetivo. E por sabermos o que significa cada um, devemos optar por cultivar o racional. Ou seja, orar para Stichtchnako.

Os nativos preferiam crer que a Mulher Aranha era Criadora da vida, a mãe e a guardiã das tribos e da família. Seria também a criadora do fogo, dos raios, da chuva, do arco-íris e a que tece os fios da criação, gerando todos os seres.

Em outra fonte, a Mulher Aranha é citada como tendo também um lado escuro, sendo considerada uma “Bruxa”, no sentido pejorativo da palavra. Uma mulher devoradora que é representada por uma aranha preta que destrói para poder se renovar.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Segulot, Remédio Espiritual.

Em Hebraico, a palavra Segulot significa remédio espiritual. São apenas 28 palavras que têm uma força poderosa de cura, limpeza e proteção.

É um mantra ou uma oração falada. Age como ferramenta mística do espírito.

"Deus, nosso Divino Pai e Criador, por favor, ande pela minha casa e tire todas as minhas preocupações e doenças e por favor vigie e cure a minha família. Amém ".

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Expressões Curiosas.

Confira algumas expressões curiosas:

ONDE JUDAS PERDEU AS BOTAS :
Existe uma história, não comprovada, de que após trair Jesus, Judas enforcou-se em uma árvore sem nada nos pés, já que havia posto o dinheiro que ganhou, por entregar Jesus, dentro de suas botas. Quando os soldados viram que Judas estava sem as botas, saíram em busca delas e do dinheiro da traição. Nunca ninguém ficou sabendo se acharam as botas de Judas. A partir daí surgiu a expressão, usada pra designar um lugar distante, desconhecido e inacessível.

JURAR DE PÉS JUNTOS:
"Mãe, eu juro de pés juntos que não fui eu". A expressão surgiu através das torturas executadas pela Santa Inquisição, nas quais o acusado de heresias tinha as mãos e os pés amarrados (juntos) e era torturado pra dizer nada além da verdade. Até hoje o termo é usado pra expressar a veracidade de algo que uma pessoa diz.

PENSANDO NA MORTE DA BEZERRA :
A história mais aceitável para explicar a origem do termo é proveniente das tradições hebraicas, onde os bezerros eram sacrificados para Deus como forma de redenção de pecados. Um filho do rei Absalão tinha grande apego a uma bezerra que foi sacrificada. Assim, após o animal morrer, ele ficou se lamentando e pensando na morte da bezerra. Após alguns meses o garoto morreu.

O PIOR CEGO É O QUE NÃO QUER VER :
Em 1647, em Nimes, na França, na universidade local, o doutor Vicent de Paul D`Argent fez o primeiro transplante de córnea em um aldeão de nome Angel. Foi um sucesso da medicina da época, menos pra Angel, que assim que passou a enxergar ficou horrorizado com o mundo que via. Disse que o mundo que ele imaginava era muito melhor. Pediu ao cirurgião que arrancasse seus olhos. O caso foi acabar no tribunal de Paris e no Vaticano. Angel ganhou a causa e entrou pra história como o cego que não quis ver.

Enviado por Cristina Silveira.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Dia dos Finados, pelo Espiritismo.

No calendário Católico, hoje é Dia dos Finados. Foi instituído em memória aos fiéis falecidos para que recebam a misericórdia divina e que descansem em paz. Confira no post Finados, Sinal de Fé.

Segue abaixo as comemorações dos mortos à luz do Espiritismo, segundo o Livro dos Espíritos.


IX – Comemorações dos Mortos – Funerais


320. Os Espíritos são sensíveis à saudade dos que os amavam na Terra?
— Muito mais do que podeis julgar. Essa lembrança aumenta-lhes a felicidade, se são felizes, e se são infelizes, serve-lhes de alívio.

321. dia de comemoração dos mortos tem alguma coisa de mais solene para os Espíritos? Preparam-se eles para visitar os que vão orar sobre os túmulos?
— Os Espíritos atendem ao chamado do pensamento, nesse dia como nos outros.

321 – a) Esse é para eles um dia de reunião junto às sepulturas?
— Reúnem-se em maior número nesse dia, porque maior é o número de pessoas que os chamam. Mas cada um só comparece em atenção aos seus amigos, e não pela multidão dos indiferentes.

321. b) Sob que forma comparecem e como seriam vistos, se pudessem tornar-se visíveis?
— Aquela pela qual eram conhecidos em vida.

322. Os Espíritos esquecidos, cujas tumbas não são visitadas por ninguém, comparecem apesar disso e sentem algum desgosto por não verem nenhum amigo lembrar-se deles?
— Que lhes importa a Terra? Somente pelo coração se prendem a ela . Se não mais o amam, nada mais há que faça o Espírito voltará Terra Ele tem todo o Universo pela frente.

323. A visita ao túmulo proporciona mais satisfação ao Espírito do que uma prece feita em sua intenção?
— A visita ao túmulo é uma maneira de se manifestar que se pensa no Espírito ausente: é a exteriorização desse fato. Eu já vos disse que é a prece que santifica o ato de lembrar; pouco importa o lugar, se a lembrança é ditada pelo coração.

324. Os Espíritos das pessoas homenageadas com estátuas ou monumentos assistem às inaugurações e as vêem com prazer?
- Muitos as assistem, quando podem, mas são menos sensíveis às honras que lhes tributam do que às lembranças.

325. De onde pode vir, para certas pessoas, o desejo de serem enterradas antes num lugar do que noutro? Voltam a ele com mais satisfação, após a morte? E essa importância dada a uma coisa material é sinal de inferioridade do Espírito?
- Afeição do Espírito por certos lugares: inferioridade moral O que representa um pedaço de terra mais do que outro, para o Espírito elevado ? Não sabe ele que a sua alma se reunirá aos que ama, mesmo que os seus ossos estejam separados?

325 – a) A reunião dos despojos mortais de todos os membros de uma família deve ser considerada como futilidade?
- Não. E um costume piedoso e um testemunho de simpatia pelos entes amados. Se essa reunião pouco representa para os Espíritos, é útil para os homens: suas recordações se concentram melhor.

326. A alma que volta à vida espiritual é sensível às honras que tributam aos seus despojos mortais?
- Quando o Espírito já chegou a um certo grau de perfeição, não tem mais vaidade terrestre e compreende a futilidade de todas as coisas Sabei porem, que freqüentemente há Espíritos que, no primeiro momento da morte gozam de grande satisfação com as honras que lhes tributam, ou se desgostam com o abandono a que lançam o seu envoltório, pois conservam ainda alguns preconceitos deste mundo.

327. O Espírito assiste ao seu enterro?
- Muito freqüentemente o assiste. Mas algumas vezes não percebe o que se passa, se ainda estiver perturbado.

327 – a) Fica lisonjeado com a concorrência ao seu enterro?
— Mais ou menos, segundo o sentimento que provoca essa concorrência.

328. O Espírito daquele que acaba de morrer assiste às reuniões de seus herdeiros?
— Quase sempre. Deus o quer, para sua própria instrução e para castigo dos culpados. É nessa ocasião que vê quanto valiam os protestos que lhe faziam. Todos os sentimentos se tornam patentes, e a decepção que experimenta, vendo a rapacidade dos que dividem o seu espólio, o esclarece quanto aos seus propósitos. Mas a vez deles também chegará.

329. O respeito instintivo do homem pelos mortos, em todos os tempos e entre todos os povos, é um efeito da intuição da existência futura?
—É a sua conseqüência natural. Sem ela, esse respeito não teria sentido.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Baía de Todos os Santos.

No dia primeiro de novembro, de 1501, Dia de Todos os Santos para a Igreja Católica, o estado da Bahia recebia visitantes ilustres cuja missão ficaria para a história.

A expedição portuguesa tinha sido enviada para reconhecer as terras que Cabral havia descoberto um ano antes. Foi comandada por Gaspar de Lemos e contava com a presença do cartógrafo italiano Américo Vespúcio, que mais tarde daria nome a todo o continente americano.

Américo nomeou os acidentes geográficos de acordo com os santos dos dias onde os mesmos foram identificados. Depois, deu nome à baía de Baía de Todos os Santos. E a cidade da baía foi escolhida para ser a sede da primeira capital brasileira – Salvador.

Na Baía existem 56 ilhas, dentre as quais a mais importante é a Ilha de Itaparica. Entre elas também estão a Ilha das Flores, a Ilha de Maré, Ilha de Bom Jesus e a estação ecológica da Ilha do Medo.

A Baía de todos os Santos é a segunda maior baía do mundo e a maior do Brasil. Possui uma extensão de 1.233km². Ou seja, aproximadamente a área do município do Rio de Janeiro.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...