quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Abrace a doença que ela te cura.

Se bastasse ao doente seguir apenas uma dieta alimentar para que seu corpo fique curado... então tudo estaria resolvido. Mas não é assim que funciona.

A doença é uma maneira de mostrar que o corpo está desregulado e desequilibrado. É preciso restaurar o equilíbrio e a harmonia.


A dieta ajuda a doença a melhorar mas se você aprender a se comunicar com o mal que lhe aflige, será muito mais eficaz. Diz-se que todos os males vêm para nos ensinar alguma coisa. E quando você aprende o que precisava aprender, a doença cessa de existir em sua vida.


Segundo a sabedoria dos Celtas, o erro está em tratar a doença como uma inimiga que deve ser combatida a qualquer custo. E quando nenhum dos métodos utilizados consegue exterminá-la, dizemos então, que ela é incurável. Só que toda vez que tentamos lutar contra ela, a doença, sem procurar compreendê-la, acabamos alimentando-a com nossa energia. Ao passo que se aprendêssemos a abraçar a doença e a considerá-la como um “amigo” que quer nos mostrar algo, possivelmente estaríamos a caminho da recuperação. Encontraríamos o antídoto certo com mais facilidade.


O que significa dizer, de acordo com os celtas, que não existe uma doença incurável mas uma falta de compreensão sobre onde está a cura.


Por exemplo, se você tem um problema de visão é porque não está vendo com clareza e perspectiva algo que precisaria enxergar em sua vida. Ou se você tem um problema de audição, não está ouvindo algo. Ou se tem uma doença em determinado órgão importante, deve-se prestar atenção no elemento a que ele corresponda.

Por exemplo, uma doença nos pulmões está relacionada a lições não aprendidas, enquanto que nos rins está ligada a falta de poder e de ancoramento. As doenças cardíacas significam falta de alegria e elevação em sua vida. Já as doenças do fígado dizem respeito à falta de expressão.


Um exercício para alcançar essa compreensão é meditar sobre o que seu corpo e a doença estão querendo lhe dizer. Faça vários questionamentos a si mesmo a fim de procurar saber para quais você não tem uma resposta.

A imagem 1 veio daqui.

A imagem 2 veio daqui.

10 comentários:

  1. Bom dia Cecile!
    ....Quando eu adoeci,levei aquele susto, mas no fundo eu já andava doente há muito tempo e trabalhava demais e insatisfeita. Achei que Deus achou uma maneira de me mandar o Seu recado, agora que tudo passou e estou bem ( e ASSSSSSIM vou continuar) eu até agradeço ter passado este perrengue,porque me fez compreender que dinheiro não é tudo,precisamos dele mas não devemos ser escravos dele. Hoje sou muito mais FELIZ....
    Bjs de SAÚDE para vc.

    ResponderExcluir
  2. Olá Vera,
    ficar doente não é bom, não é. Ainda mais se for algo grave que necessite de muitos cuidados, remédios, terapias. Eu acredito que a gente determina nossas doenças antes de reencarnarmos. Por isso acho que não devemos nos culpar pelas doenças que não conseguimos exterminar nessa vida.
    O importante é descobrirmos a origem dela, o que a causou para que possamos ter a compreensão e criar na mente uma espécie de mantra que nos ajude a eliminá-la. Não deve ser uma tarefa fácil mas é um dos caminhos que podem levar à cura.
    Bjs de muita saúde pra ti também!

    ResponderExcluir
  3. Dizem que o as doenças do fígado são mágoas tb. Cecile. Acúmulo de mágoas.

    ResponderExcluir
  4. É verdade, Eliane. Fígado são mágoas, ressentimentos.
    E não tem jeito, todos nós acumulamos isso durante a vida. Querer transformá-las em alegria, o seu oposto, não é tarefa fácil.
    O ideal é mentalizar vibrações amorosas para o objeto dessa mágoa. Parece estranho, mas se você procurar sentir um afeto por ela, e lhe “oferecer” flores ao invés de escudos acredito que a mágoa acabe ou pelo menos, diminua.
    Mágoas são como nódulos no coração. E é nossa mente quem os produz para que não nos esqueçamos nunca mais dessa ferida. Pois corremos sempre o risco de novos ferimentos. A mente quer nos ajudar mas acaba nos atrapalhando, rsrsrs. Se você emana amor ao invés de dor, a mente vai aos poucos diluindo esses nódulos pois a existência deles fica sem sentido. É um caminho tortuoso, mas eu já vi funcionar.
    E o fígado é um órgão que se regenera então, a possibilidade é infinita. Acredite. Aliás, apenas saber já basta.
    Beijos beijos...

    ResponderExcluir
  5. Olá Cecília!!!!
    Que bom que encontrei vc aqui....
    Estou com pneumonia pela terceira vez....É, infelizmente. Gostaria de saber de vc o que pode estar me causando essa doença, o que na verdade "tenho que aprender" com ela. Assim como o fígado está ligado a mágoas, a pneumonia se "liga" a que?
    Desde já te agradeço.
    Beijos e alegrias para vc... Cláudia

    ResponderExcluir
  6. Olá, Cláudia! Três vezes...

    Pneumonia tem a ver com tristeza e melancolia. Está relacionada com sentimentos de perda, dependência emocional à outra pessoa ou até dificuldade de perdoar. E depois que a doença é tratada pode ainda causar um vazio espiritual, uma descrença e até desilusão. Então é preciso saber a causa, compreendê-la para que não volte mais.

    Geralmente, a causa é sobre algo que você não pode controlar e que você gostaria que fosse diferente. Por exemplo, você não pode ultrapassar os limites de outra pessoa, tem que respeitar. Assim como deve respeitar os seus próprios limites. Mas você respeita os limites, sejam os seus ou o dos outros. Só que no pensamento, dentro de você, lá bem no fundo, você não os aceita.

    Caso você não se identifique com o que eu escrevi, reflita sobre esse período em que você ficou doente e procure nas suas atitudes, pensamentos e sentimentos daqueles momentos algo que tenha lhe marcado ou incomodado e que se repetiu.

    O importante agora, além de você descobrir o X dessa doença, é você fortalecer o seu sistema imunológico. Pulmão tem a ver com o elemento Metal. E uma vitamina com zinco ajudaria a fortalecer o pulmão e aumentar a sua imunidade. Eu gosto muito de “Vitergan Zinco”. Mas consulte o seu médico perguntando a ele se você não pode tomar essa vitamina ou qualquer outra que tenha zinco, durante 2 meses, pelo menos.

    Cláudia, espero que você encontre o que está procurando, e que isso lhe traga alegrias também. Mande notícias.

    Beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, Cecile!
    Acho que bateu direitinho...
    Ando meio turrona mesmo.
    Vc é mesmo genial.
    Sucesso para vc e muitas flores em seu caminho.
    Cláudia

    ResponderExcluir
  8. Acredito mesmo que somos nos que provocamos nossas doenças! Mas sempre a tempo para mudar isso.coisas boas para vc!Rosangela

    ResponderExcluir
  9. Cecile, querida, permita-me assim chamá-la, pq na busca de algo q pudesse preencher meu espírito, tirá-lo da razão q o consome, encontrei vc, com suas histórias e estórias, lendas ou mitos q sabemos "muitos deles" mudaram o rumo da humanidade. Agora, se verdadeiros, reais pouco importa na verdade, pq pela fé vivemos e se ISTO nos faz melhor... vamos em frente. Obrigada. Ah e, por favor, continue sua missão de ... Plantadora de Esperanças.

    ResponderExcluir
  10. Rosangela, Sonia, obrigada!
    Esse foi um dos posts que mais gostei de fazer. A gente vê que para tudo na vida há um sentido, uma explicação e um tempo para revertermos nossa condição se assim for possível. A vida às vezes pode parecer difícil, a gente acha que não têm saídas, mas elas existem e tudo está interligado.
    Um beijo para vocês e muita saúde também!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...