sábado, 8 de outubro de 2011

Santa Pelágia.

Santa Pelágia viveu na segunda metade do quinto século. Foi uma dançarina na Antióquia entregue aos prazeres mundanos e aos cuidados com o próprio corpo com ornamentos e perfumes. Tinha muitos escravos e servidores que a escoltavam quando fazia seus passeios diários pela cidade.

Conta a história, dentre as várias versões que existem, que durante um Sínodo, ela passou pelo Bispo São Nonnus de Edessa e provocou sua atenção. Ao olhar para Pelágia, o Bispo se volta para aqueles que o rodeavam e diz: “Pobre de nós, preguiçosos e negligentes, pois nós devemos dar contas no dia do julgamento, por não termos agradado a Deus pelo mesmo zelo e cuidado que põe esta pobre mulher a ornar seu corpo por um prazer passageiro”.

No dia seguinte ela vai a Assembléia ouvir o Bispo falar sobre o julgamento final e a eternidade das penas no inferno. As palavras do Bispo atingem seu coração de tal forma que despertam nela o amor à Cristo. Ela se arrepende de tudo o que fez e recebe o batismo. Dá a sua fortuna para os pobres e também seus vestidos femininos, para se libertar de todo o apego desse mundo. Depois parte para a Palestina e se refugia numa caverna no Monte das Oliveiras, travestida de homem. Viveu em penitência para compensar o tempo que perdera. Ficou conhecida como “o monge sem barba”. Só após a sua morte que viram que o “monge” era uma mulher.

Sua festa é celebrada no dia 8 de outubro. Na Grécia e na Rússia, ela é conhecida como Santa Marina e a festa acontece no dia 9 de junho.


3 comentários:

  1. Oração Santa Pelágia
    Deus, nosso Pai, sede nossa luz e nossa direção neste dia. Velai por nossa saúde e por nossa paz interior. Ajudai-nos a sermos mais nós mesmos, mais gente, e assim encontraremos a alegria e a paz interior. Ajudai-nos a viver intensamente cada momento e nossa vida, sabendo que tudo caminha inexoravelmente rumo à unidade perfeita, nada é repetido, mas tudo se soma no cumprimento do vosso desígnio de amor. Tudo está suposto naquilo que ainda não foi, mas que é semente do que, no tempo propício, haverá de ser: vida renascida, via ressuscitada. Todas as promessas anunciadas e todos os sonhos de paz e de fraternidade serão realizados, em uma terra sem males. Senhor, sois a vida ressuscitada, e vosso corpo resplandecente e glorioso é a certeza de que nossa é a ressureição. Para quem vos ama não existe fim, mas eterna pariçãona vossa luz. Não existe morte, mas ressureição pelo poder de Deus.

    ResponderExcluir
  2. Vera do sullllllll9 de outubro de 2011 16:14

    Olá!
    Outra santa que fez do desapego sua meta...
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Vera, boa noite!
    O desapego à vida mundana que tinha, não foi fácil para Pelágia. Muitas vezes ela se viu tentada a voltar à sua vida anterior. Mas conseguiu vencer suas provas.
    Um bj pra ti!

    ResponderExcluir

As 3+ visitadas da última semana